Conhecer as Plantas

JARDINS DOENÇAS DE PLANTAS JARDINAGEM CURSOS SOBRE PLANTAS ORQUÍDEAS E PLANTAS DE INTERIOR FLORES COMESTÍVEIS E AROMÁTICAS ACUPUNTURA VEGETAL FITOPATOLOGIA
 
InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Como encarar o Futuro?

Ir em baixo 
AutorMensagem
Branquinho



Mensagens : 199
Data de inscrição : 17/03/2009
Idade : 53
Localização : Porto

MensagemAssunto: Como encarar o Futuro?   Qua Jul 29, 2009 7:19 pm

Minha Senhora,

No momento não há certeza alguma quanto ao que o futuro nos reserva. Nada é certo e boa parte de muitas afirmações são somente feitas com a finalidade de "prever" o que poderá atingir tanto o reino animal como o natural e humano e isto baseados num cenário imaginário que ainda estará para se dar.
As datas de 2012 e prolongando-se até mesmo ao ano 2100 somente são parte de estudos onde se faz um apanhado dos prováveis cenários em termos de alteração mundial, ou seja, faz-se uso das chamadas previsões com base inicial das catastrofes actuais para as colocar numa maior escala em anos futuros, já que a maioria dos muitos acontecimentos mundiais são parte de "ciclos" que se dão de uns certos em certos anos e desde há milhões de anos antes da nossa era actual.

Estudos profundos da costra terrestre juntamente com o estado do gelo, da subida das marés, do aquecimento global que se verifica a cada ano, dos tremores de terra, da actividade vulcânica, das pragas de doenças (agora temos a gripe A a atingir a Europa), do crescimento populacional, da emigração humana e ainda de factores que envolvem acções como as guerras e desentendimento político são os principais factores que levam alguns cientistas a tentar adivinhar o cenário mais pior para o mundo no geral e onde envolvem toda uma vasta população que habita este nosso planeta.

Por razões de segurança populacional, por normas da própria União Europeia, por protocolo de políticas e ainda por culpa de tratados internacionais, as datas que os cientistas dizem ser as mais certas para acontecimentos que irão alterar a face da Terra, são sempre para além das que na realidade estão previstas. Se fossem a dizer que haveria uma alteração a nível do mar e que este vai subir nos próximos dez dias pela altura de atingir e cobrir uma extensão de terra - onde residem milhares de habitantes por quilómetro quadrado - imagine o pânico que causaria tal afirmação nos meios sociais e faça ideia da grande desorganização que não poderia ser contida por qualquer meio que os governos possuam. O pandemónio e o caos seria total e de tal envergadura que só na saída desses milhares causaria estragos de valor incalculável em todas as frentes.

Impossibilitados totalmente de conter populações em fuga e em êxodo, sabendo que nessa situação perderiam não só o poder político como também o poder da lei e da ordem já estabelecido nos protocolos que hoje a Senhora vive e verifica em seu redor - exceptuando ocasionais crimes e acções de violência urbana - a preferência de estabilizar a sociedade e de a manter num nível socialmente aceite ondfe possa ser controlado sob vista de interesses políticos e governamentais. Desta forma, noticias de grande interesse público que se dão nas televisões, na impresa, na rádio e na generalidade de as tornar públicas só contêm um resumo que por norma e protocolo servem para alertar mas não de modo a deixar perceber que há mais do que aquilo que dizem, caso da actual gripe que passa rapidamente e vão dando logo a seguir preferência por notícias de futebol por períodos mais longos e com uma informação que não serve para a felicidade de ninguém. O imposrtante é que o povo acredite e não pense, pelo que quanto maior for a mentira mais o povo acredita nela.

Não vamos prolongar aqui mais o tema, no entanto aconselho vivamente que consulte na internet o site http://www.porque2012.com e fique por aqui mais bem resolucionada sobre os aspectos que dentro de um prazo levará ao desaparecimento de muita gente à razão de mais de 30 pessoas por dia em vez das15 pessoas por dia - que nesta semana o Jornal de Notícias pronunciou - que vive nas cidades para se meterem entre as montanhas. Na realidade não se trata de escapar ao desemprego mas sim a uma esperança de sobrevivência.

Já anteriormente noutros artigos que aqui escrevi, deixei em claro, que há estados e governos que prevêem que uma grande alteração climática se irá dar dentro de um espaço de anos e não numa data muito distante, porque se assim fosse o caso não havia necessidade de construir apressadamente uma "Arca do Fim do Mundo" que garanta a uma certa população de sobreviventes a continuidade e acesso a plantas que irão salvar as suas vidas.

Colaborador de muitos sites, blogs e foruns de grande discussão onde estão presentes muitas classes avançadas de médicos, engenheiros, particulares, agricultores e algumas pessoas endireiradas, descobri que há no mundo inteiro cerca de 78 grupos, de pessoas que formaram comunidades convencidas de escapar aos piores cenários e só um deles contêm 600 pessoas que investigaram durante anos para um abrigo criado nas montanhas do Arizona (EUA) e ali viverem de acordo com a construção e meios que possuem durante 7 anos sem precisarem de vir à superfície. Isto também veio no Canal de História.

Vai ser, difícil definir adata exacta, mas os que estarão mais bem prevenidos são os quer não esperam que se dê algo, mas reagem nesse sentido. Pelo menos tentam enquanto outros nada fazem. A cada um a sua razão de suspeita, fé, crença e entendimento racional.
Voltar ao Topo Ir em baixo
MARIA JOÃO

avatar

Mensagens : 791
Data de inscrição : 09/04/2009
Localização : .

MensagemAssunto: Re: Como encarar o Futuro?   Ter Set 29, 2009 5:44 pm

Não sei quem a senhora a quem é dirigido mas tomei a liberdade de ler. Chiça Branquinho que o futuro pode não ser fácil.
Mais vale aturar a crise actual!! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
freire



Mensagens : 21
Data de inscrição : 22/04/2009

MensagemAssunto: Re: Como encarar o Futuro?   Qua Set 30, 2009 12:09 am

gostei de ler este artigo!!! parabens. há que chamar as coisas pelo nome, sem querer embelezar/atenuar o que de belo pouco tem. Pelo menos parece que o buraco do ozono já começou a diminuir, mas isso é apenas uma das muitas pontas do problema. há muito mais a fazer, muitas consciencias a mudar e muita gente a educar para o sentido de responsabilidade ambiental.Mas acima de tudo há que aprender a ter respeito pelas coisas e pelos outros. esse é indubitavelmente o 1º passo a tomar.
saudações
Voltar ao Topo Ir em baixo
jardineiro

avatar

Mensagens : 83
Data de inscrição : 01/12/2009
Localização : Douro litoral

MensagemAssunto: Re: Como encarar o Futuro?   Ter Abr 20, 2010 6:31 pm

Ao olharmos para o nosso planeta nos dias de hoje e vermos parte dos céus da Europa com nuvens de cinza, os aviões em terra, e sem sabermos exactamente as consequências do que está a acontecer...perguntamos: QUE FUTURO NOS AGUARDA?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 2353
Data de inscrição : 09/03/2009
Idade : 76
Localização : Região do grande Porto

MensagemAssunto: Re: Como encarar o Futuro?   Qui Maio 27, 2010 1:00 pm

Em resposta ao nosso amigo Jardineiro, vou contar um episódio passado há uns anos atrás.
Corria o ano de 1978 e fui convidado para um simpósio a realizar em Lisboa e posteriormente no Porto, sobre Ambiente e Cooperativismo habitacional. Participavam elementos da Secretaria de Estado da Habitação e Urbanismo
(cujo secretário de estado era o Arq. Nuno Portas, pai do Miguel Portas e do Paulo Portas), o ministro da Habitação e Ambiente sueco, a secretária de estado do Ambiente e respectivo sub-secretário de estado, ambos da Suécia.
Após alguns dias em Lisboa, recebemos a comitiva na cidade do Porto, nas instalações da Cooperativa "O problema da Habitação", na Praça da República. No último dia do encontro, e antes do almoço de despedida na Póvoa de Varzim, e após termos constatado as enormes diferenças entre os nossos países, eu perguntei ao ministro sueco o que faria ele, se fosse convidado a ficar por aqui, e pôr em prática um projecto idêntico ao sueco.
O ministro, olhou-me durante escassos segundos, fechou a sua mão direita, deixando apenas o indicador esticado, como se fosse uma pistola, apontou esse dedo à sua cabeça...e deixou-se tomar sobre a secretária...

É mesmo isso, Jardineiro, por vezes é muito difícil a resposta à pergunta colocada. Mas tenhamos fé no futuro... e vamos, nós próprios, contribuindo, TAMBÈM para a melhoria das condições do nosso planeta... Arrow
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://conhecerasplantas.forumeiros.com
joba

avatar

Mensagens : 296
Data de inscrição : 01/06/2009
Idade : 53
Localização : ILHA DE S.MIGUEL -AÇORES

MensagemAssunto: Re: Como encarar o Futuro?   Sex Maio 28, 2010 1:11 am

Pois efectivamente parece-me que isto é um pouco como a hoistória do Pedro e do lobo....
Tanto se grita que um dia vai mesmo acontecer.
Profecias sempre ouve, fatalidades tambem, parece-me que a falta de meios de comunicação deixava muita coisa de fora do protagonismo dos telejornais de hoje.
Pela parte que me toca, deixei de ver televisaõ. Leio as noticias na net e não tenho mais pachorra para ouvir lamechiches. Gosto de usar o tempo que tenho para me dedicar à familia e à terra.
A crise 2008-20...??? realmente será uma das piores de sempre quanto mais não seja pelo aumento da população em relação por exemplo a 1929.
A unica coisa que me preocupa é que das grandes crises ,sobreviveram sempre ditadores e grandes guerras Mundiais, esperemos que os homens já tenham aprendido qualquer coisa desde 1945, mas sinceramente parece-me que não.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://olugarnuncapensei.blogspot.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Como encarar o Futuro?   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Como encarar o Futuro?
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Conhecer as Plantas :: AMBIENTE-
Ir para: